sexta-feira, 2 de junho de 2006

Memórias de Verão

Photobucket - Video and Image Hosting
Praia do Beliche, Algarve, Agosto de 1987

Hoje o meu pensamento viajou pelo tempo.
Sobre a mesa da esplanada estava um livro cheio de memórias.
Aqueles dias passados entre as ondas, cheios de Sol e de sal.
Dias de grandes memórias onde a imaginação voa para lá da linha do horizonte.
Correr pela praia, voar por cima das ondas, agarrar a areia dourada.
Nestes longos dias aprendi a saborear o Verão da nortada fria e do quente suão.
Aprendi a olhar para o mar, vendo as cristas das suas ondas.
Aprendi a nadar contra e a favor da maré.
Fiquei com a memória mais rica, cheia destes dias grandes!

7 comentários:

Rodrigues disse...

Vá, Pedrinho, não desesperes. O Sul espera-nos no fim de Agosto... ;)

manamagana disse...

dias maiores, como apetece sempre!

katraponga disse...

O Algarve como era já não espera mais...

Pedro Veiga disse...

De facto pouco sobra. A costa vicentina ainda tem alguns paraísos como este da praia do beliche. Nas rochas das falésias estão gravados episódios muito importantes da história do nosso planeta, para além de toda a outra riqueza natural visível. Estas praias têm ainda uma alma bravia, cheiram a esteva ou a solo de xisto. Quando betonizarem este litoral desparecerá para sempre esta natureza única que não se traduz por índices económicos desta estúpida sociedade de consumo.

aroma a amora disse...

Olá! Descobri o teu blog devido ao Gonçalinho e que texto bonito que encontrei aqui...como relembro tempos semelhantes e que pertinente leitura agora que estou prestes a encetar nova aventura (com uns dias de férias no bonito sudoeste alentejano! Darei um mergulho por ti!

ana ventura disse...

Descobri esta praia este ano. Passei por lá em Abril e adorei a luz e a cor: http://www.flickr.com/photos/anaventura/sets/72057594117589507/

Pedro Veiga disse...

É de facto uma praia única! É difícil de descrever a sua beleza por palavras. Espero poder passar por lá no fim deste Verão, já com o Outono à porta, com a luz de Setembro.